O mercado da estática vem evoluindo a cada ano. Novos aparelhos, novas técnicas e sempre a mesma busca: saúde e melhora da aparência física. Em meio a tantos lançamentos, as vezes fica difícil entender e escolher o melhor método, não é mesmo? O bombardeio de informações acaba por confundir sua cabeça? Se a resposta for sim, então fique comigo!

Dedicamos este espaço para falar sobre Microagulhamento, uma terapia relativamente nova no mercado, mas, com forte evidência científica para uso no tratamento de flacidez tissular e estrias cutâneas.

O que vamos entender:

  • O que é Microagulhamento;
  • Quais as disfunções tratáveis;
  • Como aplicar Microagulhamento;
  • Quanto custa uma sessão de Microagulhamento?
  • Onde fazer Microagulhamento?
  • Quem pode aplicar Microagulhamento?
  • Extra: referencial teórico e Live sobre Microagulhamento.

O que é Microagulhamento?

É um recurso de tratamento onde o profissional da área da estética se utiliza de um dispositivo com número considerável de microagulhas, sendo que estas, podem apresentar diferentes comprimentos (0,25 mm a 2,5 mm). Estas agulhas tem o objetivo de causar microtraumatismos cutâneos e a formação de microcanais oriundos das múltiplas perfurações da pele.

Quais os tratamentos com Microagulhamento?

Atualmente, o microagulhamento vem sendo utilizado para uma infinidade de tratamentos
da área da estética facial, corporal e capilar, sendo que algumas aplicações apresentam maior
e outras menor embasamento científico. Abaixo, estão as alterações estética que apresentam
forte evidência para tratamento com microagulhamento:

CAPILAR: Alopécia Androgenética

FACIAL: Rejuvenescimento de pele

CORPORAL: Estrias Cutâneas

As pesquisas mostram que após aplicação do microagulhamento na pele, é possível ter uma
vasodilatação, ou ainda, gerar um processo inflamatório controlado, promovendo os seguintes
episódios fisiológicos:

• Liberação de plaquetas e de neutrófilos, responsáveis pela liberação de fatores de crescimento
com ação sobre os queratinócitos e os fibroblastos.

• Angiogênese, epitelização e proliferação de fibroblastos, seguidas de produção de colágeno tipo
III, elastina, glicosaminoglicanos e proteoglicanos;

• Maturação: O colágeno tipo III é substituído pelo colágeno tipo I.

Como aplicar o Microagulhamento?

Não existe um consenso em relação a melhor forma de aplicar microagulhamento, contudo,
é fundamental que o profissional esteja habilitado, tenha conhecimento teórico e práticos, e
respeite as seguintes premissas:

A pressão vertical exercida sobre o aparelho não deve
ultrapassar 6 N; Deve-se realizar movimentos de vai e
vem de forma uniforme; Sugere-se um máximo de 15
passadas em uma mesma direção, sendo que quatro
cruzamentos das áreas de rolagem parecem ser
suficientes.

Dúvidas Fundamentais

Microagulhamento, quanto custa? Qual o preço de uma sessão?

Falar de preço é um tanto quanto complexo em um país como o Brasil, com dimensões
continentais e exorbitantes diferenças culturais e socioeconômicas, contudo, os valores de
uma sessão sempre vão partir da soma do equipamento, que é descartável, com a hora de
trabalho do profissional. O preço médio do aparelho é de R$ 150,00 e o valor do profissional
é muito variável, entretanto, uma sessão apresenta-se na média de R$ 300,00.

Microagulhamento, onde fazer?

Essa é uma das perguntas mais realizadas por pacientes, amigos e pessoas que não são
profissionais da área da estética. Entendo que o melhor estabelecimento para receber tal
procedimento é aquele que está nas normas da vigilância sanitária, apresenta ambiente clínico
adequado, com o mínimo risco de infecção e, principalmente, é dirigido por um profissional
com conhecimento teórico e prático da técnica e obviamente habilitado por curso.

Esteticista pode fazer microagulhamento?

Sim. Atualmente, existem normativas que mostram que diferentes profissionais da área
da saúde podem aplicar o microagulhamento, como por exemplo: médicos, biomédicos,
fisioterapeutas, enfermeiros, farmacêuticos e também esteticistas. A diferença está no calibre
da agulha que os profissionais podem utilizar em seus pacientes, sendo os esteticistas aptos a
usar aparelhos de até 0,5mm.

Existem artigos científico sobre microagulhamento?

Sim, existem artigos científicos sobre microagulhamento. Aliás, na atualidade existem
inúmeros artigos científicos de bom delineamento metodológico, que abordam a
utilização da técnica para o tratamento de afecções estéticas como estrias, alopecia,
linhas de expressão, cicatrizes hipotróficas (principalmente de acne), entre outras.

Referências Bibliográficas

Microagulhamento: estudo experimental e classificação da injúria provocada

http://www.redalyc.org/html/2655/265527948004/

A comparative clinical and histopathological study of microneedling versus microdermabrasion (aluminum oxide crystals) in the treatment of striae distensae

https://journals.lww.com/jewds/Abstract/2017/05000/A_comparative_clinical_and_histopathological_study.4.aspx

Raciocínio Clínico Aplicado à Estética Corporal

http://www.editora.esteticaexperts.com.br/

Live

REPRISE|LIVE|MICROAGULHAMENTO

[REPRISE] Tudo o que você não sabia sobre Microagulhamento :DConfira os melhores momentos da última Live e deixe pra gente suas dúvidas e ou opiniões! Quer ter acesso a conteúdo exclusivo? Seja um Expert :DInscreva-se agora ➡️http://esteticaexperts.com.br/ e garanta acesso ilimitado a todos os cursos, conteúdos e benefícios da plataforma!Quer fazer parte da nossa lista de transmissão? Adicione a gente, diga um Oi e receba as novidades sempre em primeira mão 😉 (51) 99203-5633.

Publicado por João Tassinary em Quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here